Tudo sobre o processo de cicatrização


Todo processo pós-cirúrgico exige cuidados especiais para obter os melhores resultados estéticos e evitar a formação de cicatrizes aparentes na pele.

A cicatrização é uma reação natural do organismo para reparar tecidos lesionados por cortes ou pequenas incisões. Em alguns casos, a cicatriz deixada pelo procedimento é imperceptível e em outros ela fica pouco aparente. Contudo, com os cuidados certos pode-se diminuir sua aparência.


Quer entender os segredos de uma cicatrização perfeita? Confira o post que preparamos:


Como funciona o processo de cicatrização?

O processo de cicatrização varia de paciente para paciente, pois depende da velocidade de reação do organismo de cada pessoa. Alguns fatores que também influenciam diretamente nessa velocidade são:

  • Idade;

  • Hábitos de vida;

  • Doenças crônicas;

  • Uso de medicamentos;

  • Tamanho e profundidade da cicatriz.

O processo de cicatrização é dividido em 3 fases principais envolvendo a criação de colágeno e proteção natural da pele:


Hemostasia

Logo após a lesão na pele, pequenos vasos dentro da ferida se contraem para fornecer pelo menos uma medida de estancamento do sangramento por 5 a 10 minutos. A matriz de fibrina resultante estabiliza a ferida e fornece um andaime provisório para o processo de cicatrização da ferida.


Fase inflamatória da cicatrização

A fase inflamatória inicial engloba sintomas como inchaço, vermelhidão, dor local e geralmente dura em média de 1 a 4 dias. Nessa fase é iniciada a ativação do sistema de coagulação sanguínea.


Epitelização

Na fase de epitelização ocorre o processo de regeneração da pele, podendo durar de 5 a 20 dias. É nessa etapa que a cicatriz fica mais aparente.


Aqui ocorre a proliferação celular basal e a migração de células epiteliais. Em uma ferida cirúrgica limpa, as células epiteliais migram para baixo para se encontrarem profundamente na derme. A migração cessa quando a camada é rejuvenescida. A camada superficial do epitélio cria uma barreira para bactérias e outros corpos estranhos.


Fibroplastia

Nessa fase os fibroblastos são transformados a partir de células mesenquimais. Os fibroblastos também sintetizam o colágeno, a principal proteína estrutural do corpo.


Na fibrose patológica, os miofibroblastos persistem e são responsáveis pela fibrose via aumento da síntese da matriz e pela contração da ferida. A cicatrização exuberante pode impedir a função normal dos órgãos ou, no caso da pele, resultar em quelóide.


Maturação

Os principais elementos do estágio de maturação incluem reticulação do colágeno, remodelação do colágeno, contração da ferida e repigmentação.


A qualidade da cicatrização alcançada também depende da gravidade do trauma tecidual e da presença de fatores que podem atrasar a cicatrização ou reduzir a força tênsil da cicatriz final. Para feridas cirúrgicas, o material de sutura usado no reparo também pode contribuir.


Como tratar cicatrizes pós-cirúrgicas?

As cicatrizes pós-cirúrgicas precisam de cuidados especiais indicados pelo médico cirurgião. Portanto, esses cuidados devem ser seguidos para não haver complicações como a abertura da cicatriz.


Confira agora dicas práticas de como acelerar o processo e deixar a cicatriz menos aparente:


Hidrate seu corpo para uma boa cicatrização

Em primeiro lugar, manter seu organismo hidratado é fundamental para uma boa cicatrização. Portanto, beba muita água e mantenha uma alimentação saudável.


Além disso, é essencial tratar a área da cicatriz com uma pomada específica indicada pelo seu médico.


Não coce a cicatriz

As cicatrizes costumam coçar principalmente na etapa final, mas é importante não encostar na área afetada para evitar lesões.


Evite tomar sol

Por fim, o sol pode manchar a cicatriz, deixando-a com uma cor mais aparente.


Evite esforços físicos

Principalmente se sua cirurgia foi intensa, evite esforços físicos. Um esforço elevado pode abrir a cicatriz, principalmente se você ainda estiver com os pontos.


Contudo, gostaria de reforçar que cada caso é específico, sendo necessária avaliação médica para acompanhar a evolução do quadro clínico.


Cuidados básicos do pós-cirúrgico

De acordo com a SBCP (Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica), os cuidados básicos em todo pós-operatório envolvem:

  • Repouso total ou parcial;

  • Seguir as instruções médicas de pós-operatório;

  • Perguntar para o médico quais remédios você pode tomar em caso de dor e tomá-los nos horários corretos;

  • Curativos: voltar ao hospital ou clínica para troca de curativos nos dias agendados;

  • Ter uma alimentação saudável e equilibrada;

  • Checar com seu médico como será o procedimento de banho. Se a recomendação for não lavar o local, não lave;

  • Perguntar se o tratamento de drenagem linfática é necessário;

  • Usar cintas pós-cirúrgicas sempre que indicado.

Ficou com alguma dúvida? Entre em contato com a nossa equipe pelo 41 3092-3308.

14 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo